Lentes de contato: conheça as verdades e os mitos

Wlas são usadas principalmente por quem não deseja usar óculos, mas também são populares entre aqueles que, por motivos estéticos, desejam mudar a cor dos olhos.

Muito se tem falado sobre lentes de contato nos últimos tempos e, de fato, elas têm sido de grande importância e praticidade, pois, além de corrigir problemas de visão como miopia, hipermetropia e astigmatismo, melhoram e muito a qualidade de vida dos usuários.

Em vários casos as lentes de contato melhoram a estética, permitem a prática de esportes e até possibilitam que o usuário exerça algumas atividades no trabalho que seriam mais difíceis com o uso de óculos. Mas seu uso deve ser muito bem indicado, e deve haver a orientação e acompanhamento do profissional capacitado para fazê-lo: o médico oftalmologista.Para solucionar dúvidas, explicar o uso e desmitificar este acessório, o Idmed convidou a médica oftalmologista Cleusa Coral-Ghanem para falar sobre este tema.

Qualquer pessoa pode usar lentes de contato? Quais pessoas são mais indicadas para usar lentes de contato?

a) Quem quer usar:

Para quem quer começar a usar lentes de contato, o primeiro passo é procurar um oftalmologista e passar por diversos exames para avaliar a saúde dos olhos, além de determinar as medidas que irão ajudar na escolha do desenho, da curva e do grau da primeira lente de teste.

Algumas doenças oculares como infecções crônicas, olho seco e alergia severa podem limitar ou mesmo contraindicar o uso de lentes de contato.

Corretamente adaptadas, as lentes de contato podem, com segurança, substituir os óculos em casos de miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia (necessidade de óculos para perto após os 40 anos). Em muitos casos as lentes de contato proporcionam melhor visão do que os óculos. Por exemplo, um portador de alto grau de miopia sofre, com os óculos, redução de imagem em torno de 25%; com lentes de contato, a imagem fica do tamanho normal, permitindo enxergar mais nítido e mais longe. Além disso, amplia-se o campo visual porque, ao moverem-se com os olhos, as lentes de contato ficam livres das aberrações periféricas provocadas pelas lentes dos óculos. Também no astigmatismo o uso de lentes de contato, principalmente as rígidas gás-permeáveis, permite visão mais nítida do que os óculos.

b) Quem deve usar:

Muitos problemas oculares necessitam do uso de lentes de contato para recuperar a visão. Por exemplo, criança que nasce com catarata congênita deve ser operada nos dois primeiros meses de vida, e o cristalino, que nessa idade vale em torno de 25 graus, deve ser substituído por lentes de contato ou óculos (não é possível colocar implante porque o olho ainda vai crescer muito). Se a catarata for em apenas um dos olhos, é obrigatório o uso de lentes de contato. Para crianças de qualquer idade, portadoras de altos graus nos dois olhos ou com anisometropia (diferença entre os dois olhos superior a 3 graus), indica-se lente de contato com o objetivo de enviar uma imagem correta para o cérebro, a fim de que haja bom desenvolvimento visual, evitando-se a ambliopia (olho preguiçoso), causa potencial de cegueira.

A indicação médica mais frequente para o uso de lentes de contato é o ceratocone. Essa doença, que se desenvolve geralmente na adolescência, provoca protrusão da córnea (deixa-a pontuda), causando irregularidades que borram a visão. A lente de contato, principalmente a rígida gás-permeável, que não se amolda e substitui a superfície irregular da córnea por outra regular, restabelece a visão.

Além do ceratocone, todos os casos de distorção corneal, como os causados por cicatrizes, traumáticas ou pós-cirúrgicas, podem ter recuperação visual muito melhor com lentes de contato do que com óculos.Lentes de contato terapêuticas podem ser utilizadas para aliviar a dor e como reservatório de medicamentos para auxiliar no tratamento de muitas doenças oculares.

Existem também as gelatinosas coloridas, pigmentadas e filtrantes, adaptadas para mudar a cor dos olhos ou com finalidade estética em cicatrizes aparentes ou desfiguração ocular.
c) Quem pode usar:

Apenas para substituir os óculos, por questões estéticas ou limitações esportivas, indicamos lentes a partir de 10 anos de idade, quando a criança já consegue manusear sozinha, embora sempre seja solicitada a supervisão da família.

Na verdade, quase todas as pessoas que necessitam de óculos e não gostam de usá-los podem substituí-los por lentes de contato.
d) Para quem o uso NÃO é recomendável:

As lentes de contato podem ser contraindicadas na presença de:

– doença sistêmica ou alérgica que afete o olho e possa piorar com o uso da lente;
– doenças importantes do filme lacrimal;
– inabilidade para o manuseio ou para seguir as orientações de conservação;
– pouca higiene ou baixa motivação;
– pacientes imunodeprimidos;
– infecções crônicas.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s